Panquecas de banana, côco e mirtilos

Inauguramos o blogue com uma receita para o pequeno-almoço. É a nossa refeição favorita, não podia ser de outra forma. Em Kafka à Beira-mar, Oshima, uma das personagens deste livro de Haruki Murakami, dizia que “a perfeição só pode ser atingida após uma série de imperfeições”. A conversa passa-se durante uma viagem de carro e a propósito de uma sonata, mas lembrei-me dessa frase enquanto fazia estas panquecas. Testei a receita pelo menos três vezes, e de todas as vezes substituí ingredientes ou alterei as quantidades. Primeiro com leite magro, depois com bebida de côco; uma vez sem mirtilos, outra com; à terceira só acrescentei fermento. Ficam mais bonitas. Ao contrário do que sugere o escritor japonês, em nenhuma das vezes ficaram imperfeitas – só menos perfeitas. Mas eu sabia que podia melhorar. E a verdade é que se não tivesse feito todas aquelas experiências nunca chegaria a este resultado. Cozinhar, para mim, também é isto. INGREDIENTES[4 panquecas altas e fofas] 90 g de farinha branca fina 30 g de farinha integral150 ml de bebida de côco (uso Alpro)1 banana pequena, madura, esmagadaMeio copo de iogurte de aroma de côco1 ovo1 colher de café de fermento em pó (uso Royal)1,...

Continuar a ler